Noite de Natal

Antenor de Miranda Reis, fundador do Centro Espírita Luz da Caridade

 

Nas catedrais suntuosas e engalanadas, como também nas modestas Igrejas de todo o mundo, que se diz cristão, plangem os sinos; os fogos, pirotécnicos, iluminam e embelezam o espaço; as praças e as ruas das cidades, apresentam-se artisticamente, cheias de luminárias; as lojas comerciais, com suas vitrinas feericamente iluminadas; os palácios, as mansões e as residências comuns, em sua maioria, com seus jardins, cheios de luzes multicoloridas; é NOITE DE NATAL...

Em toda parte tudo está aprestado, nos lares fartos, para o início dos festejos natalinos; mesas postas, com finas e especiais iguarias, sem faltarem os perus e os leitões, tradicionais, whiskys e vinhos capitosos, etc., causadores de hepatites, cirroses e graves enfermidades intestinais, cardíacas e mentais. Com raríssimas exceções, os presentes ao tomarem lugar à mesa, se lembram de Jesus criança e de seu nascimento humilde, há quase dois mil anos, em uma manjedoura, em Belém, em missão redentora da Humanidade; para, em prece, pelos que sofrem duras provações, necessárias ao aprimoramento de suas almas, agradecerem, também, a Deus por tudo que tenham recebido!...

Porém, nas proximidades de uma cidade interiorana, em um sítio, no sopé de uma montanha, em um prédio simples, florido e espaçoso, um agricultor e seus familiares e amigos – depois do cumprimento de seus deveres de solidariedade humana e cristãos, do jejum, à antiga, da visita aos menos felizes, confortando-os com palavras de amor, encorajamento e esperança na misericórdia divina, da distribuição de presentes e alimentos – reunidos à volta de uma mesa modesta, provida de alimentação sóbria, nutritiva, saborosa e saudável, sem a presença de bebidas alcoólicas, de peru e de leitão; com uma prece fervorosa e a leitura, pelo chefe da família, de um trecho do Evangelho de Jesus, iniciam as homenagens natalinas, certamente com a assistência dos mensageiros do Divino Messias, espargindo luzes e bênçãos a todos os presentes e, também, à residência e à localidade.

O Natal de Jesus é oportunidade para meditação, profunda, sobre a prática da humildade, do amor, da caridade e da solidariedade humana, indistintamente.

Hosana ao Senhor Jesus!


Antenor de Miranda Reis, fundador do Centro Espírita Luz da Caridade
Reflexões de Natal segundo o pensamento de 45 colaboradores espíritas, 3ª edição, Juiz de Fora - MG, 1982, lição Noite de Natal.