Assistência Social Espírita

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA (FEB)

Conselho Federativo Nacional

Comissões Regionais

ÁREA DO SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO SOCIAL ESPÍRITA

Manual de Apoio ao Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita

1.1.3 - Assistência Social com o Espiritismo

O Espiritismo, com Allan Kardec, traz nova luz à tarefa assistencial. Realçando a responsabilidade dos seus seguidores pelo preceito “Fora da Caridade não há Salvação”, fundamenta a prática da fraternidade no Evangelho do Cristo. Destacam-se os capítulos X, XI, XII, XIII e XV de O Evangelho segundo o Espiritismo sobre o assunto.

A primeira campanha promovida por entidade espírita de que se tem notícia foi a lançada por Kardec na Revista Espírita, janeiro de 1863, com o objetivo de arrecadar recursos para socorrer os operários de Rouen, França, vitimados por rigoroso inverno. Graças às doações recebidas foi possível levar alguma tranquilidade a inúmeras famílias em estado de privação.

No Brasil, muitos foram os espíritas cuja dedicação e amor, no campo assistencial, se transformaram em exemplo. Dentre eles, destacam-se Bezerra de Menezes, Eurípedes Barsanulfo, Anália Franco e Batuíra.

Adolfo Bezerra de Menezes (1831-1900) – apóstolo do Espiritismo. Como médico, dedicou-se, com grande desapego e amor, à assistência aos doentes e a todos que o procuravam, necessitados de auxílio.

Eurípedes de Barsanulfo (1880-1918), natural de Sacramento-MG, educador, espírita, dotado de diversas faculdades mediúnicas, dedicou a vida à educação do jovem, aos aflitos e abandonados pela sorte. Atendia a todos que o procuravam e ainda, em momentos de folga, saía pelos arrabaldes da cidade a socorrer doentes, assistindo os necessitados de toda ordem e pregando a doutrina do amor ao próximo. (7)

Anália Franco (1856-1919), emérita educadora, entregava-se, de corpo e alma, à prática do bem. Fundou e supervisionou mais de setenta asilos, creches e escolas espalhadas por vários Estados brasileiros. A síntese do seu pensamento era: “O nosso fim é procurar diminuir cada vez mais em nosso meio a necessidade da esmola pelo desenvolvimento da educação e do trabalho, de que provém o bem-estar e a moralidade das classes pobres. Eduquemos e amparemos as pobres crianças que necessitam de nosso auxílio, arrancando-as das trilhas dos vícios, tornando-as cidadãos úteis e dignos para o engrandecimento de nossa pátria.” (6)

Antonio Gonçalves da Silva – “Batuíra” (... -1909), português, veio para o Brasil ainda criança e, como imigrante, aqui cresceu e desenvolveu a sua obra de dedicação ao próximo. Em 1873, por ocasião da epidemia de varíola, assistiu os doentes e flagelados com verdadeiro espírito de renúncia, dando não apenas o remédio, mas também o pão, o teto e o agasalho. Começou como jornaleiro e terminou seus dias como jornalista espírita. Foi o fundador e impressor do jornal Verdade e Luz.

Em 20 de abril de 1890, é criada na Federação Espírita Brasileira, então sob a presidência do médico homeopata Dr. Francisco Dias da Cruz, a Assistência aos Necessitados, com o objetivo de assistir, nas suas necessidades materiais e espirituais, os que viviam em penúria física ou moral. Dada a sua importância, a Assistência aos Necessitados tornou-se o centro das ações promovidas pela FEB na sua tarefa de divulgação do Espiritismo, transformando-se, mais tarde, no Departamento de Assistência Social.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

6. JACINTHO, Roque – Anália Franco, a Benfeitora – FEB, Rio de Janeiro, 1973.

7. NOVELINO, Corina – Eurípedes, O Homem e a Missão – IDE, Araras, 1979.

 

ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA NO CELC

O trabalho de assistência social espírita no CELC é realizado:

- Com as gestantes nas terças-feiras com início às l4h;

- Visita ao asilo Vó Joana em todo segundo sábado do mês (exceto feriados, alterna-se a data);

- Trabalho de artesanato nas quartas-feiras, com  início às l4h.

 

TRABALHO COM AS GESTANTES

O trabalho com as gestantes se divide em dois momentos na tarde:

 1-      Orientação evangélica: Princípios da doutrina espírita.

 2-      Orientação especifica sobre a gravidez/gestação

As gestantes que fazem parte do programa assistencial espírita recebem : 

Lanche: doado pelas voluntárias(os) do grupo

Enxoval: todo confeccionado pelas voluntárias(os)

Produtos de higiene (mamãe e neném)

Doação de alimentos: arrecadados nos grupos de estudos e frequentadores da casa.

Doação de  Vale Transporte: cedidos pela casa.

Aprendizado de trabalhos manuais, como tricô e crochê.

 

VISITA AO ASILO - Coordenadores: Ênio e Silvina

Sempre no  2.º sábado do mês: doação de alimentos e produtos de higiene e de limpeza.

Todos podem participar! Doar um pouco de si, do seu tempo, faz toda a diferença aquelas pessoas que anseiam por atenção, por amor.

A saída do grupo na casa espírita é por volta das 14:30h chegar 15 minutos antes para ouvir no salão uma mensagem espírita, uma oração e orientação dos coordenadores.

 

ARTESANATO

Confecção de vários tipos de artesanato, com vendas revertidas para os trabalhos de assistência social espírita.

Todos são voluntários.

 

Coordenadora da Assistência Social Espírita do CELC

Célia Regina Romaniuk Queiroz.